Estudo científico revela que conversar com seu gato faz bem para a saúde dele

Por SÍLVIA HAIDAR

Um estudo publicado neste mês na revista norte-americana Preventive Veterinary Medicine mostrou que conversar e fazer carinho no seu gato faz bem para a saúde do bichano.

A pesquisa foi feita com 96 gatos de um abrigo que foram divididos em dois grupos. O primeiro recebeu carinho e atenção de uma mesma pessoa durante 10 minutos, quatro vezes ao dia, durante dez dias. Essa interação entre humano e gatos envolvia afagos, escovação e brincadeirinhas com bolinhas, por exemplo.

Já o segundo grupo de gatos também era visitado por uma mesma pessoa, mas que não interagia nem fazia contato visual com eles, pelo mesmo tempo do primeiro caso.

Mulher abraça a gatinha Mégara, de 9 meses, durante o "Domingo do Amassa Gato", em 27 de setembro (Foto: Reprodução/Confraria dos Miados e Latido)

Mulher abraça a gatinha Mégara, de 9 meses, durante o “Domingo do Amassa Gato”, em 27 de setembro (Foto: Reprodução/Confraria dos Miados e Latido)

Todos os gatos selecionados foram examinados e considerados saudáveis e bem-dispostos antes do início do estudo.

No final da experiência, os gatinhos que receberam carinho foram diagnosticados com menor probabilidade de desenvolver transtorno respiratório superior e continuaram bem-dispostos.

Os gatinhos do segundo grupo, aqueles que não receberam atenção do voluntário que os visitou, foram diagnosticados como menos saudáveis e mais indispostos.

Dezessete gatos do segundo grupo desenvolveram doenças respiratórias superiores. Já no primeiro grupo, apenas nove bichanos foram detectados com a enfermidade.

Os pesquisadores chegaram a essas conclusões observando e examinando os animais, além de analisarem as fezes dos gatos.

Nadine Gourkow, uma das pesquisadoras que participaram do estudo, disse ao jornal “The Huffington Post” ter verificado “uma forte associação entre as emoções positivas induzidas por carícias e a boa saúde dos animais”.

A conclusão é que fazer carinho e conversar com os gatos estimula a produção de anticorpos neles, o que ajuda a combater doenças das vias respiratórias superiores nos felinos.

Portanto, não hesite em mimar seu gatinho. Outra boa ideia é visitar bichanos que moram em abrigos, como os que vivem na sede da ONG Confraria dos Miados e Latidos, em São Paulo, e que participam do “Domingo do Amassa Gato”. Em outubro, o encontro entre gatos e humanos que ocorre mensalmente será no dia 25, das 14h às 17h. Clique aqui e saiba mais sobre o evento.

X