Conheça Borges, o gato com nome de escritor argentino e ‘autor’ de um site de crônicas

Por SÍLVIA HAIDAR

Borges é um gato cronista, poeta e filósofo. É assim que Emanoelle Farias e Vinícius Antunes, tutores do bichano, apresentam o gatinho branco de olhos verdes no site Borges, o gato.

A página é atualizada diariamente com textos que abordam situações do cotidiano, sempre do ponto de vista felino. Desde a chegada de uma nova caixa de papelão em casa à adoção de suas “irmãs” gatas, Christie e Pessoa, são temas explorados por Borges em suas crônicas.

Atualmente, um dos assuntos que mais tem ocupado os pensamentos do gato é a gravidez de Emanoelle Farias. Borges ainda está tentando se acostumar com a ideia de conviver com um bebê humano sob o mesmo teto.

X

As histórias contadas por Borges fazem tanto sucesso que ele se tornou um dos gatinhos brasileiros mais famosos na internet: tem mais de 72 mil curtidas em sua página no Facebook, além de um grupo fechado chamado “Fãs de Borges, o gato”, com mais de 7 mil participantes.

Emanoelle conta que sempre quis ter um gatinho, mas o pai dela não deixava. Depois de casada, ela conseguiu convencer o marido, Vinícius Antunes, a adotar um com a seguinte condição: ela cuidaria do gato e ele poderia escolher o nome e criar um blog sobre o bichinho.

O casal, que mora no Rio de Janeiro, adotou o filhote no Campo de Santana, um parque que fica na região central da cidade. Emanoelle explica que lá, assim como acontece em tantos outros parques, muitos gatinhos são abandonados, mas alguns voluntários tentam cuidar dos animais e realizam feiras de adoção.

Quando Emanolle e Vinícius viram o filhotinho branco, foi amor à primeira vista. Vinícius, que é escritor, decidiu batizá-lo de Borges, em homenagem ao autor argentino Jorge Luis Borges (1899-1986).

Depois de Borges, o casal adotou a gata Christie, em homenagem à escritora britânica Agatha Christie (1890-1976), e a gatinha Pessoa, em homenagem ao português Fernando Pessoa (1888-1935). Elas foram adotadas por meio da associação Árvore de Noé e também participam das crônicas de Borges.

O amor de Emanoelle pelos gatos é tão grande que, além de convencer o marido a adotar três felinos, ela também consegui mudar a opinião do pai, que adotou o gatinho Mario Grey.

Cliquei aqui e saiba mais sobre a história de Borges e sua turma.

 

Borges, ainda filhote, deitado sobre um livro do escritor argentino que inspirou seu nome (Reprodução/Facebook/Borges, o gato)
Borges, ainda filhote, deitado sobre livro do escritor argentino que inspirou seu nome (Reprodução/Facebook/Borges, o gato)