Grupo de voluntários resgata gato queimado vivo e agora tentar encontrar um lar para ele

Por SÍLVIA HAIDAR

O projeto Adote Um Ronrom, de Florianópolis (SC), resgatou na semana passada um gatinho que foi queimado vivo e o batizou de Fênix. Agora os voluntários tentam encontrar um adotante capaz de amar esse bichano do jeito que ele merece.

Caroline Passos, voluntária do Adote um Ronrom, conta que os exames de Fênix deram positivo para Felv (clique aqui e entenda mais sobre o vírus). “A ala para gatos com Felv do abrigo já está lotada, por isso temos que encontrar logo um lar para ele”, diz.

O gatinho foi encontrado com parte das costas, pescoço e cabeça queimados em um prédio comercial no bairro de Itacorubi, em Florianópolis. O Adote Um Ronrom recebeu pedidos de ajuda de pessoas que trabalham no local e uma funcionária da clínica veterinária Clinicão, parceira do projeto, resgatou o bichano.

O gatinho Fênix se recupera das queimaduras em uma clínica veterinária em Florianópolis (Divulgação/Adore Um Ronrom)
O gatinho Fênix se recupera das queimaduras em uma clínica veterinária em Florianópolis (Divulgação/Adore Um Ronrom)

Fênix está na clínica recebendo todos os cuidados necessários. Quem não puder adotá-lo, mas quiser ajudar a custear o tratamento, pode entrar em contato com a Clinicão (avenida Madre Benvenuta, 1502, Trindade, Florianópolis) e até mesmo fazer uma visita ao gatinho. Também é possível fazer uma doação ao próprio Adote Um Ronrom (clique aqui e saiba como).

Caroline diz que, como Fênix precisou ser sedado para receber os primeiros socorros, os veterinários já aproveitaram a anestesia e o castraram. O Adote Um Ronrom pretende doá-lo para moradores de Florianópolis ou cidades próximas.

Fênix é um gatinho jovem e deve se recuperar bem das queimaduras. Caso ele não encontre uma família, será devolvido ao local onde foi encontrado após receber o tratamento necessário.