Esperança, a gata que nasceu sem parte das patas e a orelha direita, conquista fãs na internet

Por SÍLVIA HAIDAR

Esperança é uma gata de seis anos que não tem parte das patas dianteiras nem a orelha direita. Ela foi adotada há três anos por Renata Garcia Raffaele e vive feliz em São Paulo com mais uma gata, a Menina, e uma cadela, a Branca.

A gatinha foi examinada por uma veterinária e, por meio de radiografias, foi comprovado que ela nasceu assim. Não foi observado nenhum sinal de amputação ou maus-tratos.

Apesar das limitações físicas, Esperança brinca, sobe no sofá e faz tudo que um gato normal faz, como é possível ver nas fotos a seguir. Ela tem um grupo com mais de três mil fãs no Facebook e até já ganhou um concurso e saiu no calendário de uma marca de ração.

X

Renata diz que conheceu Esperança há três anos, quando uma amiga veterinária contou a história da gatinha: a bichana havia sido adotada por um senhor, que a encontrou grávida caída dentro de um poço. Ele a  adotou e a levou para uma consulta com a veterinária. Lá, a gatinha precisou fazer uma cesariana para ter seus quatro bebês e já foi castrada.

Esperança voltou com seus filhotes para a casa do senhor que a adotou, mas ele morreu pouco tempo depois. A família dele não quis saber da gata nem dos filhotes e os abandonou.

A veterinária soube do abandono e contou a história para Renata, que viu fotos da gatinha. Foi amor à primeira vista.

Renata acolheu a gata e os filhotes, que depois foram doados com ajuda da ONG Gatópoles para famílias responsáveis.

Agora Esperança tem uma vida tranquila e até viaja para o litoral de SP com Renata, onde “pula como um coelho” no gramado da casa , segundo sua tutora.

Esperança faz tudo que um gato normal faz, até pular na mesa (Arquivo Pessoal)
Esperança faz tudo o que um gato normal faz, até pular na cama (Arquivo pessoal)