Advogado do Texas entra em reunião virtual com filtro de gatinho e precisa explicar ao juiz: ‘Eu não sou um gato’

Um advogado do Texas deixou acidentalmente um filtro de gatinho ativado durante uma videoconferência com um juiz. Sem conseguir alterar a imagem, Rod Ponton foi questionado pelo magistrado Roy Ferguson, do 394º distrito judicial do estado, por que ele estava usando o avatar de um felino com olhos arregalados e precisou se explicar: “Estou aqui ao vivo. Eu não sou um gato”.

O vídeo viralizou e a resposta de Ponton foi classificada pelo jornal britânico The Guardian como a melhor citação de 2021 até agora.

A audiência virtual entre o advogado e o juiz aconteceu pelo aplicativo Zoom.

Leia a seguir um trecho do diálogo entre eles enquanto o filtro estava ativado.

Juiz Roy Ferguson: “Eu acredito que você tem um filtro ativado nas configurações de vídeo. Talvez você queira…”

Advogado Rod Ponton: “Você pode me ouvir, juiz?”

Juiz Roy Ferguson: “Eu posso ouvi-lo. Acho que é um filtro…”

Advogado Rod Ponton: “Sim, é. E eu não sei como removê-lo. Minha assistente está aqui, ela está tentando, mas estou preparado para prosseguir… Estou aqui ao vivo. Eu não sou um gato”

Juiz Roy Ferguson: “Eu percebi isso”

Depois da videoconferência, o juiz tuitou: “Se uma criança usou seu computador, antes de entrar em uma audiência virtual, verifique as ‘opções de Zoom do vídeo’ para ter certeza de que os filtros estão desligados”.

Ferguson ainda brincou com a situação e elogiou o advogado: “Esses momentos divertidos são um subproduto da dedicação da profissão jurídica em garantir que o sistema da Justiça continue a funcionar nesses tempos difíceis. Todos os envolvidos lidaram com isso com dignidade, e o advogado filtrado mostrou uma graça incrível. Verdadeiro profissionalismo!”