Louco por gatos, Freddie Mercury criou música para felina favorita; ouça

“Vou deixar tudo para Mary e os gatos”, disse Freddie Mercury em uma de suas últimas entrevistas ao jornalista e amigo David Wigg.

Notório apaixonado por felinos, o vocalista da banda britânica Queen, na verdade, deixou um testamento que incluía a ex-mulher, Mary Austin, o marido, Jim Hutton, além dos pais, irmã, amigos e funcionários.

Após a morte de Freddie, em 1991, em decorrência de complicações causadas pela Aids, a custódia dos bichanos ficou com Mary e Jim.

No filme “Bohemian Rhapsody”, do diretor Bryan Singer, é possível conferir algumas loucurinhas que o cantor fazia por seus bichanos, como pedir para falar com eles por telefone enquanto estava em turnê e reservar um quarto para cada felino em sua mansão.

Freddie chegou a ter dez gatos ao mesmo tempo. Delilah, a preferida, tinha pelagem da cor “escaminha” (mistura de tons pretos e laranjas) e ganhou do astro do rock uma música escrita só para ela.

“Delilah” foi composta e gravada pelo músico em seu último ano de vida. A canção faz parte do álbum “Innuendo”, lançado em 1991.

Assista abaixo ao videoclipe. PS.: a partir dos 2 min e 20 s, Freddie Mercury dá uns miadinhos. <3