No Natal, mantenha seu gato longe das uvas e coloque uma música relaxante para ele escutar

A árvore, os enfeites, o cheiro de comida diferente. O Natal pode ser uma data muito divertida para o seu gato.

Mas é preciso ter cuidado para que a curiosidade aguçada não faça o bichano cair numa cilada, como comer algum alimento que seja tóxico para ele.

Outro ponto importante é reservar um espaço tranquilo da casa para que seu felino possa se esconder dos barulhos de fogos ou de visitas.

Veja abaixo algumas dicas para passar um Natal sem sustos ao lado do ser gatinho.

A tentação da árvore
A árvore de Natal atiça o instinto caçador dos gatos. Os felinos adoram escalar e subir em lugares altos, onde se sentem seguros e podem observar com maior atenção suas presas —no caso, os enfeites, bolinhas e luzinhas.

Colocar a árvore entre outros móveis ou tentar amarrá-la a um suporte na parede é uma maneira de impedir que seu gatinho derrube tudo no chão. Escolher enfeites que não quebrem e abrir mão do pisca-pisca pode evitar que o bichano se machuque ou até mesmo leve um choque.

Uma dica para desviar a atenção do gato é pôr no pé da árvore, onde ficam os presentes, brinquedinhos específicos para felinos, como os que têm catnip, e arranhadores.

O gato e as uvas
Se há uma fruta que não falta na ceia de Natal —natural ou passa— é a uva. Uma bolinha dessas que saia rolando pelo chão é um verdadeiro convite para o gato brincar.

O problema é que, na brincadeira, ele pode morder a fruta, que é extremamente tóxica para os felinos e causa insuficiência renal. De modo geral, é melhor deixar seu bichano longe de frutas cítricas, chocolate e carnes temperadas.

Ele só quer ficar na dele
Embora alguns gatinhos sejam sociáveis e curtam se esfregar nas pernas das visitas, podemos dizem que a maioria não gosta de intrusos no seu território —menos ainda quando esses invasores falam alto, derrubam coisas no chão e sentam no seu sofá.

Por isso, se for receber convidados para as festas de fim de ano, lembre-se de separar um dos cômodos preferidos da casa para servir como um refúgio de sossego e silêncio para o seu bichano.

É importante que esse quartel-general do gato esteja abastecido de ração e água, porque provavelmente ele não vai querer sair de lá até que a casa esteja novamente livre dos inimigos. É bom deixar a caixinha de areia por perto.

O som ao redor
Os fogos de artifício assustam os gatos. Amedrontados, eles podem tentar fugir de casa. Por isso, redobre os cuidados com possíveis rotas de fuga, como portas abertas quando os convidados entram e saem.

Uma opção para acalmá-los, além de deixá-los em um cômodo tranquilo, é tocar músicas suaves para seus ouvidos delicados, como as disponíveis no canal do YouTube Relax My Cat.

Ilustração: Catarina Pignato
Ilustração: Catarina Pignato